(21) 3216-7700 / (21) 2406-7700 (21) 99496-6060

Por Juliana Monteiro

Na última terça-feira, dia 30 de maio, aconteceu, na Universidade Castelo Branco, o GincaTrote Solidário dos cursos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo.

Assim que começou o turno da noite, os calouros foram retirados de suas salas e levados para a quadra externa do Bloco E, onde a gincana estava preparada, esperando por eles.

Foi uma noite com muitas brincadeiras voltadas para a interação dos alunos, dividida em três partes: Primeiro, os calouros passavam por um corredor onde os veteranos tinham a oportunidade de suja-los com tinta, depois, cada aluno teve a oportunidade de se apresentar no microfone, dizendo seu nome, idade e curso. Logo após, veio a parte legal: As gincanas.

 

Uma das organizadoras, Ana Maria Capella, aluna do 8º período de Publicidade e Propaganda, contou que “a intenção era fazer os alunos interagirem mais um com o outro e fazer com que a galera animasse de pensar em outras atividades diferentes. Começamos a montar essa gincana de novo porque já havíamos feito antes e foi bem legal, então decidimos fazer de novo com a diferença de que nas provas só os calouros iriam jogar, justamente para tentar essa interação entre eles”.

Explicando como funcionou todo o processo de organização, ela comentou que “foi um processo bastante cansativo. Todo mundo que está na comissão de frente da Comuna trabalha, está no final do período e fazendo TCC. Mas buscamos deixar tudo bem aberto para os veteranos do grupo para animar eles de ajudarem. E deu certo! Na hora foi surpreendente porque todo mundo ajudou e era isso que a gente queria. Valeu muito a pena”.

 

Outro organizador, Christian Franco, aluno do 7º período de Publicidade e Propaganda, falou um pouco sobre a organização do evento também, reforçando que tentaram organizar sempre da melhor maneira possível, “até para pensar em todas as limitações que algumas turmas possam ter, mas foi feito com muito carinho e acho que deu tudo certo. Todo mundo ajudou, e se Deus quiser a gente tem muito que melhorar para o próximo evento”, disse.

O motivo de se chamar “Trote Solidário” é que cada aluno veterano tinha que trazer um quilo de alimento não perecível que seria doado para o Instituto Casa Viva. Foi recolhido ao todo cerca de 30 kg de alimentos não perecíveis.

Ana Maria Capella comentou que pretendem fazer outras campanhas como essa também.