(21) 3216-7700 / (21) 2406-7700 (21) 99496-6060

O uso de vegetais para fins medicinais, ou mesmo como ornamento, sem conhecimento tem gerado acidentes que são relatados e registrados no Rio de Janeiro, principalmente pela falta de informação, pois não sabem como e quando usar, a dosagem e identificação das mesmas no caso da medicinais e no caso das ornamentais ou relacionadas a lendas, crendices ou religiões, pela própria exposição de vegetais tóxicos em local de movimento como jardins, praças, principalmente escolas infantis, etc. Através do conhecimento e acesso a informação o número de acidentes tenderá a diminuir, uma vez que a população terá condições de evitar e prevenir acidentes com o uso adequado das plantas. O registro dessas informações é de suma importância para a contribuição da manutenção ou correção de alguns pontos no saber popular, proporcionando uma melhor qualidade de vida, com o esclarecimento desta problemática relacionada a utilização inadequada de plantas medicinais, ornamentais e até alimentares, tem como finalidade a redução e/ou erradicação do uso indevido.

 

Objetivo

O Projeto tem por objetivo gerar informações sobre os vegetais com poder curativo e/ou potencialmente tóxicos, assim como acidentes causados pelo uso inadequado dos mesmos, gerando conhecimento biológico e desta forma contribuir para o conhecimento específico sobre o uso correto dos vegetais ornamentais e medicinais.

 

Público-alvo

Moradores do bairro e de comunidades próximas a Universidade Castelo Branco, assim como de outras localidades do Município do Rio de Janeiro. – Alunos de Escolas públicas e particulares do Município do Rio de Janeiro, bem como da Universidade.

 

+Informações

(21)3216-7786

extensao@castelobranco.br