(21) 3216-7700 / (21) 2406-7700 (21) 99496-6060

Por Maylaine Nierg e Rafaela Carrilho

Promover saúde e cidadania é um dos principais pilares da Universidade Castelo Branco. Para reiterar esse compromisso a UCB participou, no último sábado, 27 de maio, da Ação Global, projeto promovido pela TV Globo em parceria com o SESI, que reúne entidades para prestarem inúmeros serviços à população de forma gratuita. O evento ocorre simultaneamente em várias cidades do País. No Rio de Janeiro, quem recebeu a ação foi a escola de samba Acadêmicos do Salgueiro em sua quadra localizada no bairro do Andaraí, na Zona Norte.

Várias instituições se unem para levar mais informação e serviço gratuito para a população. Estiveram presentes órgãos como Justiça do Trabalho, Sistema Firjan, Lei Seca, Defensoria Pública, Comlurb, Alcoólicos Anônimos, Light, Secretaria Estadual de Trabalho e Renda com balcão de emprego e a Ouvidoria do Município. Mas as crianças não ficaram de fora. Muitos brinquedos para recreação infantil e diversos animadores entreteram a garotada.

A UCB levou para a Ação Global seus serviços de saúde, como aferição de pressão, tipagem sanguínea e avaliação do pé diabético e orientação nutricional.

Um dos parceiros da UCB também esteve presente no evento. A Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV-RJ), Regional Rio de Janeiro, se preocupa em levar informação correta sobre uma área de Medicina que vai muito além do tratamento de varizes. O presidente da SBACV-RJ, Dr. Carlos Peixoto, falou sobre a importância de estar em eventos sociais: “Acho que nós, médicos, devemos nos aproximar da população, falar a linguagem da população, logicamente explicar a doença vascular, como no caso das varizes, por exemplo, que acontece com o envelhecimento das pessoas, chegar junto à população, falar a linguagem, explicar a eles que nós somos os médicos e especialistas que devemos tratar quando uma pessoa tem um problema vascular. Então eu acho que falar a linguagem deles, chegar junto à população, é a melhor forma de evitar a invasão de área de atuação. Nós temos que falar o vocabulário da população, e chegar junto com a imprensa, pois eles têm um papel decisivo nesse tipo de explicação”.

Dr. Peixoto também falou sobre a parceria entre a Sociedade e a UCB: “Nós sabemos hoje que a gestão pública, por questões de crise econômica e política, passa por uma situação muito difícil. Essa parceria com a Castelo é fundamental porque nós temos que continuar, e a melhor forma disso acontecer é uma parceria. Buscando a ação educativa e a ação de saúde. Na verdade, se nós quisermos ter um Brasil cidadão, é necessário que haja esse tipo de integração”.

                  

 A aposentada Daisimar Campos foi ao stand da UCB para fazer a avaliação do pé diabético. Ela sofre da doença há alguns anos e contou que, com a informação que recebeu no stand da Universidade, ficou alerta para alguns cuidados que precisaria ter com os pés, como hidratá-los melhor para evitar fissuras comuns ao ressecamento e que podem se tornar lesões perigosas para quem tem a doença.

O estudante Ivo Marques, de 17 anos, disse que a comunidade carece desse tipo de iniciativa. “Eu vim aqui apenas para acompanhar minha mãe. Era mais uma questão de curiosidade. Mas paramos aqui no stand da UCB, onde eu acabei descobrindo minha tipagem sanguínea”, acrescentou.

Além do valor filantrópico, a participação da universidade nesse projeto contribuiu também para que alunos dos cursos de saúde pudessem acompanhar de perto aquilo que lhes é ensinado na teoria.

 

Lívia Fontes, estudante do 4° período da graduação em Biomedicina da UCB participou como voluntária nos serviços de aferição de pressão e tipagem sanguínea, e contou que foi a primeira vez que ela teve a oportunidade de mostrar seu trabalho em um evento desse tipo. “Aqui tivemos a chance de colocar em prática aquilo que aprendemos em sala de aula, e isso é muito gratificante”.

 Victor Cesar, colaborador da Secretaria Geral da UCB, trabalha nas ações sociais atendendo quem chega às tendas da instituição e fala sobre a importância que esse tipo de evento tem para a população: “acho muito importante para a comunidade em si. Hoje nós estamos aparecendo na Ação Global feita no Salgueiro, que de uns anos para cá eu não vi nenhuma aqui nessa comunidade. Muito prestígio, um local com um pessoal com um serviço tão carente e a gente chegar aqui e disponibilizar essa gratuidade toda e ainda mais com o auxílio da UCB que está sendo uma grande Universidade, crescendo cada dia mais”.

                   

O evento aconteceu das 9h às 16h, com a UCB fazendo mais de 400 atendimentos.

Ao final da Ação Global, parte da bateria do Salgueiro, baianas e passistas animaram voluntários e o público encerrando o dia de muita solidariedade e dedicação.